Como o TEA se apresenta?

Atualizado: 6 de Abr de 2019


O Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) é um transtorno do desenvolvimento de natureza complexa que afeta o desenvolvimento normal de partes do cérebro responsáveis por habilidades sociais e de comunicação. As características comuns do TEA incluem dificuldade nas interações sociais, comunicação verbal e não verbal prejudicadas, problemas no processamento de informações dos sentidos e padrões de comportamento restritos e repetitivos.


O TEA é um diagnóstico guarda-chuva, o que significa dizer que o termo é usado para falar de forma geral de quatro transtornos invasivos do desenvolvimento (transtorno autístico, síndrome de Asperger, transtorno desintegrativo da infância, transtorno invasivo do desenvolvimento sem outra especificação).


Como o TEA se apresenta?

Indivíduos exibem sintomas de ASD em um continuum, ou espectro, mostrando faixas de sintomatologia leve a grave. Aqueles que são identificados na faixa entre leve e moderado no espectro são chamados de portadores da síndrome de Asperger, embora essa não seja mais uma categoria formal de diagnóstico.


As pessoas com autismo - a principal forma de TEA - tendem a parecer indiferentes e são incapazes de formar laços afetivos com os outros. Além disso, muitas vezes essas pessoas terão respostas incomuns a experiências sensoriais. O ruído causado por uma torneira com vazamento, por exemplo, pode se torna extremamente perturbador para pessoas com autismo, enquanto a maioria das pessoas acabará apresentando formas de habituação ou adaptação ao ruído persistente.


Cada sintoma do TEA variam de leve a grave. Eles vão se apresentar de forma diferente em cada criança diagnosticada dentro do espectro. Em termos práticos, o que estamos dizendo é que uma criança pode ter poucos problemas para aprender a ler, mas exibir uma interação social extremamente ruim. Ou seja, cada criança exibirá padrões sociais, comportamentais e de comunicação que são individuais, mas que se encaixam no diagnóstico geral do TEA.


Manifestação do TEA

Como já pontuamos, as crianças com autismo não seguem os padrões típicos de desenvolvimento infantil, mas nem sempre o autismo se manifesta de imediato. Em algumas crianças os sinais de problemas futuros podem ser aparentes desde o nascimento, já outras vão se desenvolver tipicamente a princípio.


Os pais podem perceber que essas crianças começam a rejeitar o contato social, agem de maneira estranha e até perdem a linguagem e as habilidades sociais que já adquiriram. Em outros casos, há um patamar ou nivelamento do progresso, e a diferença entre a criança com autismo e outras crianças da mesma idade torna-se mais perceptível.


Dificuldades para crianças com autismo

A maioria das crianças com autismo têm uma tremenda dificuldade em se envolver na interação humana cotidiana, e mesmo na infância - o estágio no qual a maioria dos bebês tende a querer tocar e explorar outros seres humanos - eles evitam o contato visual. Eles podem resistir a formas básicas de afeto e podem não demonstrar raiva ou prazer quando um dos pais saem ou retornam, mas isso não significa que as crianças com autismo não sejam apegadas aos pais, e sim que a expressão desse apego é incomum e difícil de ler.


Além disso, para crianças autistas, sinais sociais sutis - seja um sorriso, uma piscadela ou uma careta - podem ter pouco significado. Para uma criança que não percebe essas pistas, "venha aqui" sempre significa a mesma coisa, quer o falante esteja sorrindo e estendendo os braços para um abraço ou franzindo a testa. Sem a capacidade de interpretar gestos e expressões faciais, o mundo social pode parecer desconcertante (interpretar comportamento agressivo dirigido a eles, entender o sarcasmo ou entender por que certas piadas podem ser consideradas engraçadas).


Uma pessoa autista também pode não ter capacidade de entender as coisas do ponto de vista de outra pessoa, tornando-as incapazes de compreender ou prever as respostas de outras pessoas às suas próprias ações.


Algumas pessoas com autismo também podem ter dificuldade em regular suas emoções; eles podem tender a ser fisicamente agressivos ou propensos à perda de controle, particularmente quando estão frustrados ou em um ambiente avassalador. Eles podem quebrar coisas, puxar os cabelos e machucar a si mesmos ou aos outros.


De forma geral, as dificuldades enfrentadas por pessoas com autismo podem ser de natureza comportamental, social ou de linguagem.

0 visualização

© 2019 Route Neuroaprendizagem / Desenvolvido por Kmidia

WhatssApp.png
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon