Intervenção psicopedagógica para ajudar crianças com o diagnóstico de TDAH




Como lidar com crianças com Transtorno do Déficit de atenção e Hiperatividade (TDAH)? Essa é uma pergunta recorrente tanto no contexto escolar quanto no familiar. Essa pergunta maior gera uma série de outras perguntas menores, perguntas como: Para portadores de TDAH é possível aprender? Quais as possíveis formas de intervenção? Toda pessoa desatenta possui TDAH?


Questionamentos como esses são desafiadores, e a resposta deles se encontra de forma mais efetiva no processo de atuação do Psicopedagogo. Isso porque, o especialista em Psicopedagogia poderá fornecer aos pais e professores o esclarecimento necessário para que eles possam gerenciar corretamente o processo de aprendizagem de crianças com TDAH. Isso porque, o papel do Psicopedagogo é justamente estudar e identificar a origem da dificuldade de aprendizagem, e partir desse processo de descoberta para pensar o melhor percurso de intervenção possível.


O que é TDAH?


Antes de falarmos sobre a intervenção Psicopedagógica para ajudar crianças com TDAH, vamos voltar um pouco e falar rapidamente sobre o que é esse transtorno (Você pode ler de forma mais aprofundada sobre o tema neste INSERIR LINK outro artigo do nosso site).


De acordo com a Associação Brasileira de Déficit de Atenção, o Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade é um transtorno neurológico, de causas genéticas, que frequentemente acompanha o indivíduo por toda vida. Dessa forma, os principais sintomas são inquietude, falta de atenção, impaciência, desorganização, hiperatividade, etc; e tudo isso acaba construindo barreiras para o processo de aprendizagem.


Além disso, crianças com TDAH tendem a apresentar outros transtornos como ansiedade, depressão, etc. Essa possibilidade reforça a importância de um diagnóstico e percurso de intervenção.


Entendendo a Intervenção Psicopedagógica


Todo processo de intervenção é baseado na realização da detecção dos obstáculos e, a partir dessa identificação, o objetivo é gerar uma posterior transformação.


A intervenção Psicopedagógica tem como objetivo identificar quais os fatores podem estar atrapalhando o processo de aprendizagem, ou melhor, o fluxo entre o ensinar e o aprender, já que essa relação não deve ser pensada apenas do ponto de chegada, que é o aprendente. Sendo assim, a intervenção agirá sobre tudo aquilo que está relacionado com o processo de ensinar e aprender, focando não só no sujeito, mas também nas práticas e técnicas de construção do processo de aprendizagem.


O pontapé inicial para o processo de intervenção é o Avaliação Psicopedagógica. Só com o diagnóstico concluído é que o Psicopedagogo será capaz de determinar quais os métodos mais apropriados para lidar com as dificuldades de aprendizagem, no caso dos portadores de TDAH esse processo irá se concentrar nos processos cognitivos que causam sentimentos como os de agitação, ansiedade, irritabilidade no aluno.


Estratégias de Intervenção


Ensinar é desafiador, e ensinar uma criança com TDAH é ainda mais, já que os comportamentos usuais da criança com TDAH vão interferir diretamente no modo como elas aprendem em sala de aula, ou fora dela, e atrapalhar o processo de estabelecimento de interações sociais positivas.


Por isso, quando confrontados com as dificuldades trazidas pelo TDAH, os professores e profissionais de educação devem tomar uma postura mais sistemática, isso significa dizer que as estratégias de intervenção para o TDAH devem ser rigorosas quanto sua continuidade e sistematização. Além disso, é ainda preciso combinar métodos de prevenção e remediação.


É ainda preciso considerar que uma criança diagnosticada com TDAH está mais suscetível a dificuldades de aprender tanto no nível acadêmico quanto social. Esses pontos fazem com que seja necessária adoção de uma intervenção que foque na substituição de comportamentos problemáticos pelos comportamentos aceitáveis, esse tipo de enfoque é chamado de educativo.


A adoção desse enfoque reforça a necessidade da presença do Psicopedagogo no processo de intervenção, é justamente esse profissional que irá propor um plano conceitual e prático para criar, ofertar e avaliar o processo de substituição dos comportamentos problemáticos.

37 visualizações

© 2019 Route Neuroaprendizagem / Desenvolvido por Kmidia

WhatssApp.png
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon